01/07/2015 Ivete Costa 0Comment

9c73e0fa1c70ff11368a8ba86ad99f9e

A menopausa é um acontecimento normal e natural. É definida como a última menstruação, geralmente confirmada após doze meses consecutivos sem a ocorrência de um período menstrual, a não ser que haja outras causas aparentes. A menopausa está associada ao funcionamento reduzido dos ovários que acompanha a idade e que resulta na diminuição dos níveis de estrogênio e outros hormônios. Ocorre, em média, por volta dos 51 anos. Para algumas mulheres, por diversos motivos, a menopausa pode acontecer mais cedo.

Todas nós sentimos ansiedade em algum momento da vida e, várias de nós, todos os dias. A menopausa não causa a ansiedade, o que causa ansiedade é a maneira como encaramos e reagimos à esta fase. É uma fase com muitas mudanças físicas e psicológicas e, não raro, estamos também enfrentando desafios nos relacionamento conjugal e familiar. Sabe, tudo junto e misturado? Ufa! Pára tudo que eu quero descer!

A ansiedade é um sentimento que causa agitação, interna e externa,  e está relacionada com a preocupação, que tem como causa o medo. Toda vez que sentir ansiedade, pergunte-se: “Estou com medo de quê?” nature-fashion-person-woman-medium

É preciso olhar para si com um pouco mais de cuidado, dependendo do nível de ansiedade, ela pode vir acompanhada ou ser um sinal de pânico. Muitos são os sintomas da síndrome do pânico, o mais indicado é consultar um profissional da saúde para que ele faça uma avaliação mais detalhada sobre o caso. Mas, em geral, fique atenta aos sinais: falta de ar, dor no peito, tontura, palpitações, ou sensação de estar fora de controle ou “enlouquecendo”. Se você já teve algum desses sintomas ou associado a alguma dessas coisas, sabe do que estou falando.

Para além desta fase da menopausa, que exige de nós tanto física como emocionalmente, temos outros fatores que desencadeiam ansiedade e que são característicos da vida moderna: a violência, as pressões profissionais, o excesso de informações e visibilidade nas redes sociais, entre outros.

Não podemos ficar paradas esperando tudo isso desabar sobre nossas cabeças. Vamos lá, encarar mais essa!

A “lista” abaixo está longe de ser definitiva e conclusiva. Faz parte de algumas coisas que eu mesma experimento e pratico. Lembrando que, juntas somos mais fortes!

Levante-se! Vamos prosseguir!

  • Participe de atividades divertidas.
  • Fuja do vitimismo: sentir-se coitadinha só a enfraquece. Sinta-se poderosa!
  • Esteja presente: observe sua respiração algumas vezes ao dia. Apenas observe a entrada e a saída do ar pelas narinas. Não precisa fechar os olhos e nem estar sozinha. Pode ser onde e com quem estiver. É só observar. Isso a ajudará a estar presente, no aqui e agora.
  • Ao invés de ver problema em tudo (visão negativa), veja como oportunidade. Estimule em você uma visão mais positiva.
  • Não se torture: aceite o que não pode mudar e veja qual a melhor forma de lidar com aquilo que não pode controlar.agg
  • Converse com os amigos (pessoalmente).
  • Coma três refeições nutritivas por dia. Evite pular refeições.
  • Concentre-se em dietas com pouca gordura, sal e açúcar refinado.
  • Ganhe tempo para exercícios diários.
  • Algum tempo em contato com sua espiritualidade.
  • Experimente técnicas de redução de estresse e relaxamento, como respirações profundas e
  • Ria o máximo que puder.
  • Junte-se a um grupo que tenha afinidade.
  • Se necessário, procure ajuda profissional.

Procure ajuda. Embora algumas mulheres se sintam constrangidas, ou até mesmo envergonhadas, ninguém deve sofrer em silêncio. Desabafar, aprender e praticar novas formas de lidar com as questões da vida podem mudar para melhor os seus dias e seus relacionamentos.

Ficarei feliz em receber seus comentários, sugestões de como você está lidando com esta realidade: menopausa, ansiedade e afins!

Abraço fraterno

 

 

 

 

Life Coaching Sistema ISOR
Terapia Cognitivo-Comportamental
Psicossíntese e Constelação Familiar
Terapias Complementares
+55 11 2046-7227 ou +55 11 98803-4140 (WhatsApp)

Deixe seus comentários:

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *