21/03/2016 Ivete Costa 0Comment

Vamos falar um pouco das Ordens do Amor, que, segundo Bert Hellinger, são compostas por três Leis: Hierarquia; Pertencimento e Equilíbrio de Troca. 

pertencimentoPertencimento: Pertencer é antes de tudo um sentimento natural, uma necessidade de qualquer ser humano. Cada pessoa é vinculada a um sistema, necessita ser reconhecida como membro integrante e respeitada no seu lugar e papel dentro desse mesmo sistema.

Observe as questões que estão envolvidas com a Lei do Pertencimento:

  1. Alguém em sua família foi excluído ou não incluído, independentemente do motivo?
  2. Você percebe em você ou em alguém de sua família, uma sensação de que falta alguém?
  3. Você constantemente começa algo e desiste, tem muitas dúvidas sobre o que fazer e dificuldade em escolher um caminho a seguir?
  4. Percebe-se com frequência sentindo-se sem um lugar que seja seu ou uma sensação  de não conseguir se realizar na vida?

hierarquia3Hierarquia: diz respeito a quem chegou primeiro na família. Portanto, os mais velhos merecem ser olhados com muito respeito e cuidado, pois foi através deles que a família veio se mantendo.

Devemos sempre respeitar o nosso lugar no sistema, assim como o dos outros, seja no sistema familiar ou no sistema organizacional. Isso nos trará mais força na vida e mais sucesso.

Algumas questões para sua reflexão:

  1. Você olha e age com respeito para aqueles que vieram antes de você na minha família e no trabalho?
  2. Costuma intervir nas discussões dos seus pais e tomar partido de um contra o outro?
  3. Você reconhece e respeita o lugar dos seus irmãos, segundo a ordem de chegada na família?
  4. Você impõe mudanças ao ambiente organizacional e às rotinas de trabalho, sem os devidos cuidados, sem escutar, reconhecer e valorizar aquilo que já havia de positivo antes da sua chegada ao cargo?

dar e receberA Lei do Dar e Receber, também chamada de Lei do Equilíbrio de Troca nos faz relembrar que todos nós, seres humanos, dependemos, sob todos os aspectos, da ajuda dos outros, como condição de nosso desenvolvimento. Ao mesmo tempo, precisamos também de ajudar outras pessoas. Aquele de quem não se necessita, aquele que não pode ajudar outros, fica só e se atrofia. O ato de ajudar serve, portanto, não apenas aos outros, mas também a nós mesmos. Via de regra, a ajuda precisa ser um processo recíproco.

Todo ser é dotado da capacidade de troca, oferecendo a outros seus dons, capacidades e habilidades e recebendo daqueles o que for importante para atender suas necessidades de sobrevivência, crescimento e desenvolvimento.

Para Refletir:

  1. Suas relações de troca são equilibradas ou tem a sensação de que recebe mais do que pode retribuir ou de que dá mais do que recebo?
  2. Na família percebe seu limite na relação de troca com seus pais e irmãos e respeita os deles?
  3. Está satisfeito com as trocas em seu ambiente de trabalho na relação com a empresa, colegas e superiores?
  1. Suas relações afetivas levam em consideração a sua capacidade de dar, mas também de receber sem que para isso tenha que se sentir devedor ou credor?

Na dinâmica das Constelações buscamos o equilíbrio e a ordem para harmonizar o indivíduo consigo mesmo, com seu sistema e destino.

visamastercardPara constelar um tema: R$ 350,00 (Débito ou Crédito em 02 vezes)

Para participar: R$ 30,00

 

Próximo Workshop: 14/05 – 09h

Endereço: Rua Itapura, 300 – Mezanino Edifício Lloyd Tower

Inscrições: 11 98803-4140 (WhatsApp) ou costaivete@uol.com.br

Life Coaching Sistema ISOR
Terapia Cognitivo-Comportamental
Psicossíntese e Constelação Familiar
Terapias Complementares
+55 11 2046-7227 ou +55 11 98803-4140 (WhatsApp)

Deixe seus comentários:

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *